No dia 05/12/14, uma importante solenidade marcou a reabertura da Unidade de Beneficiamento de Arroz (UBA) de Igreja Nova, desativada desde 2001. A fábrica foi construída no ano de 1986 e só funcionou durante três anos seguidos. Em 2007, a UBA foi adquirida pelo Grupo Santana e em 2011 ela começou a ser recuperada.

“Um fator significativo que aconteceu durante o período de recuperação dessa indústria foi à criação do APL (Arranjo Produtivo Local) de Rizicultura. Isso foi à coisa mais importante, foi o que nos deu a segurança de que a gente investiu no lugar certo. Não adiantava ter essa indústria aqui se o arroz não tivesse qualidade e o produtor não estivesse satisfeito”, afirmou o presidente do Grupo Santana, Ivanilson Araújo.

“Também estamos trabalhando para aumentar esse projeto, fazer uma indústria de parbolização e ser integrador de todo um processo da cadeia produtiva com relação ao fornecimento de insumos para os próprios agricultores”, disse Ivanilson.

A indústria, que ocupa uma área de 22 mil m², beneficia 4 mil produtores de seis municípios da região e gera 25 empregos diretos. Com relação à produção, a unidade tem uma capacidade de estocagem de 100 mil sacos de arroz e de processamento de 56 mil quilos de arroz branco por dia. A capacidade de recepção e estocagem é de 70 mil quilos de arroz por dia.

“A UBA tem duas linhas de recepção e processamento independentes. O que significa que podemos receber duas variedades de arroz sem haver mistura, garantindo mais qualidade ao produto”, explicou o gerente Agroindustrial do Grupo, Bruno Dâmazo. “Estamos dentro do APL de Rizicultura e compramos à vista ao agricultor. Vamos oferecer um arroz de excelente qualidade e ainda promover um desenvolvimento socioeconômico na região”, ressaltou.

A solenidade de reabertura da unidade contou com a presença do governador Teotônio Vilela, da Seagri, além de produtores e empresários da região.